Artistas detonam César Menotti por dizer que samba é coisa de bandido e cantor se pronuncia

O sertanejo César Menotti, da dupla com o irmão Fabiano, tem recebido duras críticas após ter feito um comentário no programa Altas Horas do último sábado (2 de junho). Ao falar sobre situações em que os fãs pedem músicas que a dupla não sabe cantar, Menotti soltou a seguinte pérola: “samba é música de bandido”.

Quase ninguém achou graça da piada, e diversos músicos, de sambistas a roqueiros, se pronunciaram contra o comentário do cantor.

O cantor e compositor Leoni escreveu uma postagem em seu Twitter exigindo que o César Menotti se retratasse publicamente: “Muita falta de respeito dizer que o samba, patrimônio cultural brasileiro há muitas décadas, seja música de bandido. Precisa se desculpar publicamente. E logo.

Uma das maiores sambistas brasileiras, Alcione foi enfática e publicou de próprio punho uma dura mensagem no Instagram:

“Eu, Alcione, cantora popular, aprendi a gostar do Samba e a respeitá-lo desde cedo, embora eu seja da terra do bumba-meu-boi, mas eu tenho noção da importância do Samba para esse país. O Samba construiu minha carreira artística, construiu minha vida, me ajudou a ajudar outras pessoas. É do Samba, a maior linhagem que me orgulho de ter conhecido… Cartola, Nelson Cavaquinho, Seu Aniceto, Nei Lopes, Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Martinho da Vila, Jorge Aragão e não acaba por aqui, a lista é muito grande. O Samba é grande. O Samba representa essa nação. O Samba é capaz de fazer a maior festa do mundo que é o Carnaval. Respeite o sambista, respeite o Samba, respeite as Escolas de Samba e uma coisa é certa… o Samba é do mundo inteiro, portanto, me respeite!”.

Cesar Menotti, eu, Alcione, cantora popular, aprendi a gostar do Samba e a respeitá-lo desde cedo, embora eu seja da terra do bumba-meu-boi, mas eu tenho noção da importância do Samba para esse país. O Samba construiu minha carreira artística, construiu minha vida, me ajudou a ajudar outras pessoas. É do Samba, a maior linhagem que me orgulho de ter conhecido… Cartola, Nelson Cavaquinho, Seu Aniceto, Nei Lopes, Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Martinho da Vila, Jorge Aragão e não acaba por aqui, a lista é muito grande. O Samba é grande. O Samba representa essa nação. O Samba é capaz de fazer a maior festa do mundo que é o Carnaval. Respeite o sambista, respeite o Samba, respeite as Escolas de Samba e uma coisa é certa… o Samba é do mundo inteiro, portanto, ME RESPEITE! (Alcione)

Uma publicação compartilhada por Alcione (@alcioneamarrom) em

Além da Marrom, outra que se revoltou foi a sambista Teresa Cristina, que usou suas redes sociais para exigir respeito: “Samba não é coisa de bandido! É luta e resistência! Respeito é muito bom e a gente gosta!”.

Zeca Pagodinho usou seu Instagram para se manifestar sobre a polêmica. Sem citar nomes, o cantor postou um trecho de sua música: “Cantar sempre que for possível / Não ligar pros malvados / Perdoar os pecados / Saber que nem tudo é perdido / Se manter respeitado /Pra poder ser amado”, do samba “Mutirão do Amor”, de 1983, fruto de uma parceria com Sombrinha e Jorge Aragão. O cantor ainda mandou uma mensagem de carinho para os amigos: “Um abraço com muito amor para a família do samba”.

Para César Menotti não havia outra opção senão seguir o conselho de Leoni, e se retratou na tarde deste domingo (04). Em sua conta no Instagram, o sertanejo finalmente pediu desculpas pelo comentário: “O texto sem contexto vira pretexto. Uma piada, mesmo q tenha sido de mal gosto não representa minha opinião. Respeito o samba e principalmente os artistas e fãs q defendem essa bandeira da cultura nacional, peço perdão aos que se ofenderam mas definitivamente uma piada não é uma opinião. #vivaosamba”.

Veja o comentário dito por César Menotti no Altas Horas:

 

Comentários no Facebook